Friday, December 17, 2010

NATAL SAUDÁVEL
  • Coma salada: quando você come saladas antes do prato principal, a saciedade aumenta e você não abusa dos alimentos que engordam. Dê preferências às folhas verdes e tomates, já que o famoso salpicão e a maionese são muito calóricos.
  • Se não conseguir abrir mão da salada de maionese, troque a batata pelo inhame, junte os legumes e você terá um delicioso e nutritivo acompanhamento.
  • Substitua o arroz branco pelo integral, acrescente nozes, amêndoas, uvas-passas para deixá-lo mais saboroso e com mais nutrientes.
  • Se possível, fuja do pernil, opte por carnes mais magras como chester ou peru, que além de serem tradicionais são carnes muito saborosas.
  • Para quem gosta de bacalhau na ceia, está liberado, mas prefira os legumes como acompanhamento, em vez de batatas ou molhos pesados.
  • Se puder, troque as sobremesas feitas com leite condensado ou muito açúcar refinado, por frutas como o figo, o pêssego, a uva vermelha e a cereja. Caso não resista, vale tentar as sobremesas com grãos integrais e frutas secas, como o panetone, ou doces feitos com frutas e açúcar mascavo.
  • Como opção de sobremesa também, as tradicionais frutas secas e castanhas são deliciosas e saudáveis, pois têm muitas vitaminas e minerais. Mas cuidado, se forem ingeridos em excesso, engordam.
RECEITA SAUDÁVEL
O verão está chegando e o mamão pode ser um aliado nesta temporada. Isso porque a fruta tem vitaminas A e C que são boas para o rejuvenescimento da pele, devido às suas funções antioxidantes. Sem falar, é claro, do betacaroteno que ajuda a dar uma cor bonita à pele e a proteger dos raios ultravioleta.

E os benefícios não param por aí, o mamão contém licopeno que ajuda a prevenir o câncer de próstata, regula a flora intestinal e diminui o colesterol ruim. Quer uma dica de como inseri-lo no seu cardápio? Confira a receita do creme de papaia que selecionamos.

Ingredientes:
2 mamões papaia médios e maduros
2 copos de iogurte natural desnatado
3 colheres (sopa) de creme de leite light
1 colher (sobremesa) de adoçante stevita

Preparo:
Bata a polpa dos mamões com o iogurte, o creme de leite e o adoçante no liquidificador. Em seguida, leve para gelar por 2 horas e sirva.

Rendimento:
5 porções


ENTRE EM FORMA COM SAÚDE
O verão está batendo à porta e com ele o desejo de reduzir medidas. Temos aqui algumas dicas que vão ajudar você a perder peso de forma saudável:

- Coma de três em três horas;

- Dê preferência a frutas, iogurtes desnatados ou biscoitos integrais;

- Não coma com pressa. Mastigue bem os alimentos, repousando os talheres no prato a cada garfada;

- Prepare pratos coloridos. A diversidade de alimentos ajuda no consumo de diversas vitaminas e minerais;

- Opte por alimentos como os grãos integrais, vegetais e frutas. Além de serem boas fontes de fibras, eles auxiliam o organismo a se sentir satisfeito ingerindo menos calorias;

- Fique atento com o tamanho das porções ao se alimentar em restaurantes ou lanchonetes;

- Evite frituras e dê preferência aos grelhados, assados ou feitos no vapor;

- Estabeleça metas reais e atingíveis que o motivará a continuar empenhado;

- Prepare um diário alimentar registrando: a quantidade de alimentos ingeridos, o horário, o local e o que sentiu em cada refeição;

- Beba, pelo menos, 2 litros de água por dia;

- Pratique uma atividade física que o agrade. Esse fator é importante, pois ajudará a queimar a gordura acumulada no corpo e fará o seu organismo trabalhar mais rápido durante o dia.

Thursday, October 21, 2010

VITAMINA D E A MANUTENÇÃO DA SAÚDE
O estado nutricional de vitamina D e a manutenção da saúde é um dos assuntos mais estudados e discutidos na nutrição atualmente.
A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel, ou seja, é mais bem absorvida na presença de gordura. Ela é armazenada no fígado, podendo levar meses até seus estoques diminuírem no organismo.
A deficiência de vitamina D ocorre principalmente devido a pouca exposição à luz solar e vem se tornando uma epidemia, inclusive no Brasil, porque hoje é comum passarmos a maior parte do dia em ambientes fechados e usando bloqueadores solares para prevenção de câncer de pele. Filtros solares com fator de proteção 8 reduzem a produção na pele de vitamina D em 95% e um filtro com proteção 15 reduz em mais de 99% a produção cutânea de vitamina D.

O papel clássico da vitamina D está relacionado à maior absorção de cálcio e fósforo, minerais importantes para a formação óssea, daí o raquitismo em crianças e a osteopenia e a osteoporose em adultos e idosos serem os principais sintomas de sua deficiência.


Porém estudos comprovam que a deficiência da vitamina D tem relação com risco aumentado de diabetes mellitus, câncer e doenças cardiovasculares, ou seja, baixos níveis sanguíneos de 25 (OH) D3 - (forma de vitamina D medida no sangue)- podem levar a uma maior incidência de diabetes mellitus (DM), obesidade e hipertrigliceridemia.

Estudo indica ainda que o risco de infarto agudo do miocárdio foi 57% menor em pacientes com níveis sangüíneos adequados de vitamina D quando comparados com pacientes controles.

A forma ativa de vitamina D é um potente modulador de inflamação e exerce importante papel na inflamação crônica. Pesquisadores alemães encontraram forte relação entre baixos níveis séricos de vitamina D e altos índices de dor generalizada em ossos e nos músculos. Muitas vezes erradamente diagnosticado como fibromialgia e tratado com corticóides que diminuem ainda mais as taxas de vitamina D.


Vários trabalhos também têm mostrado que a deficiência de vitamina D é fator de risco para Diabetes. A vitamina D aumenta a secreção de insulina, por isso taxas sanguíneas adequadas da vitamina estão relacionadas à menor risco de desenvolvimento da doença.


Sugere-se que quando uma célula se torna maligna, a vitamina D, pode induzir a apoptose e prevenir a angiogênese, reduzindo a sobrevida das células malignas, daí seu papel na prevenção ao câncer.


As principais fontes de vitamina D são: óleos de fígado de peixe (bacalhau, atum, cação), salmão, atum e, principalmente, a ação da luz solar sobre a pele.


Além da ingestão de alimentos fonte recomenda-se o banho de sol 2 a 3 vezes por semana por um período de 15 a 30 minutos para se evitar a deficiência da vitamina D.

Em alguns casos se faz necessário o uso de suplementos alimentares de vitamina D, principalmente quando exames de sangue dosando a 25 hidroxivitamina D3 se encontram diminuídos.

Os valores de referência para essa vitamina são de 32 a 100ng/mL, sendo que o ideal é quando se encontram acima de 50ng/mL. Taxas sanguíneas inferiores a 20ng/mL sugerem risco aumentado para síndrome metabólica.


A ingestão diária recomendada é de 200UI para crianças e adultos até 50 anos. Após os 50 anos a quantidade recomendada é de 400UI, sendo em alguns casos necessário o uso de suplementos.
DIA MUNDIAL DO VEGETARIANISMO É COMEMORADO EM OUTUBRO
Em outubro comemora-se o Dia Mundial do Vegetarianismo. Esse tipo de alimentação tem origem milenar e basicamente consiste na retirada de carnes da dieta. Segundo pesquisas sobre o assunto, os primeiros a adotar essa filosofia de vida foram budistas e indianos.

As pessoas vegetarianas, geralmente, escolhem esse tipo de alimentação por ser contra o sacrifício dos animais ou por acreditar que essa é uma opção de vida mais saudável.


Pesquisas da American Dietetic Association, ADA, apontam que as dietas vegetarianas apropriadamente planejadas são adequadas em termos nutricionais e apresentam benefícios na prevenção e tratamento de determinadas doenças.


Um regime sem carne diminui o consumo de gorduras saturadas, reduzindo assim o risco de doenças cardiovasculares, o índice de obesidade, a incidência de alcoolismo, a probabilidade de ter prisão de ventre, diabetes e outros problemas de saúde.


Alerta-se ainda que é preciso tomar certos cuidados ao excluir definitivamente as carnes do cardápio. “Ao se retirar as carnes da dieta devem ser inclusos alimentos fontes de proteína (ex: soja, quinua, amaranto, leguminosas e cereais), ferro (ex: vegetais folhosos verde escuros e feijão), zinco (ex: derivados de soja, oleaginosas e sementes) vitamina B12 (ex: laticínios e ovos ou levedo de cerveja e chlorella para quem segue a dieta tipo vegan), B6 (ex: amendoim e feijão azuki) e niacina (ex: algas marinhas, cereais integrais e leguminosas)”.


Para quem se identifica com esse hábito de vida e tem interesse em ser vegetariana, a boa notícia é que esse tipo de dieta pode ser iniciada a qualquer momento.Não existe idade para se começar uma dieta vegetariana, e até mesmo crianças e idosos podem fazer, desde que se tenha sempre a orientação de fazer as substituições alimentares corretas.


PRINCIPAIS TIPOS DE DIETAS VEGETARIANAS:

Ovolactovegetariana: há o consumo de alimentos de origem vegetal, laticínios e ovos. Esse tipo de dieta exclui todas as carnes (vermelhas, peixe e frango).


Lactovegetariana: além das carnes, também são excluídos da dieta os ovos. Há apenas o consumo de vegetais e laticínios.


Vegan: todo e qualquer alimento de origem animal é excluído da vivência geral da pessoa, inclusive coisas como mel, couro e lã.


DICAS DE RECEITAS:

Hambúrguer vegetal
Ingredientes:

- 500 gramas de proteína texturizada de soja

- 2 unidades de tomate - de preferência orgânico
- ½ cebola
- 1 dente de alho
- 2 colheres (sopa) de molho de tomate orgânico
- 1 colher (sopa) de molho inglês
- 1 gema - de ovo orgânico
- sal marinho a gosto
- folhas de alface - de preferência orgânica
- pão integral
Preparo:

Colocar a proteína texturizada de soja de molho em água morna por 30 minutos. Escorrer a água e espremer a soja com as mãos para retirar o excesso de água. Picar a cebola e o alho, juntar com a soja, o molho inglês, o molho de tomate, e a gema. Temperar com sal marinho e misturar tudo com as mãos, separar a mistura em seis partes iguais. Com as mãos, pressionar a parte de cima das bolas e achatar até formar um hambúrguer. Aquecer uma frigideira e colocar o hambúrguer. Deixar por 6 a 7 minutos de cada lado. Higienizar a alface e os tomates, cortar os tomates em rodelas finas. Montar o sanduíche com o hambúrguer, as rodelas de tomate e as folhas de alface


Sanduíche de tofu com tomate seco e rúcula
Ingredientes:

2 fatias de pão integral

2 fatias médias de tofu
¼ colher (sobremesa) cheia de mostarda
¼ colher (sopa) de molho shoyo light
¼ de colher (sopa) de azeite de oliva extravirgem orgânico
1 cokher (sopa) de tomate seco
¼ de prato de mesa de rúcula (de preferência orgânica)
Preparo:

Higienizar a rúcula e o tomate e reservar. Amassar o tofu. Acrescentar a mostarda, o molho shoyo light e o azeite de oliva extra virgem. Misturar bem. Picar a rúcula e o tomate. Espalhar a mistura do tofu sobre as fatias de pão. Colocar o tomate seco e a rúcula. Fechar o sanduíche. Servir a seguir.

Sunday, September 26, 2010

NUTRIÇÃO PARA O CÉREBRO
Fornecer os combustíveis necessários para manter o cérebro saudável, pode proporcionar boa memória, concentração e vida mais ativa na velhice


O cérebro, assim como os músculos do nosso corpo, precisa ser mantido ativo e bem nutrido. Para tanto, devemos fornecer através da alimentação os nutrientes necessários para mantê-lo saudável, caso contrário poderá ocorrer degeneração cerebral.

Os nutrientes presentes nos alimentos que consumimos possuem enorme impacto sobre substâncias químicas do cérebro, que interferem no pensamento, comportamento, habilidade de aprendizagem, reações e interações.

Fornecer os nutrientes corretos e manter o cérebro em constante atividade preservam as funções deste órgão mesmo com o avanço da idade.

Fatores que influenciam na saúde do cérebro:

Exercite seu cérebro: mantenha o cérebro sempre ativo, dicas interessantes são: ler livros de diferentes assuntos para estimular as várias partes do cérebro; fazer palavras cruzadas; aprender outras línguas.

Cafeína: alimentos alto teor de cafeína esgotam minerais importantes para função cerebral; interfere no sono; afeta o humor.

Sono: é fundamental para regenerar o corpo, especialmente o cérebro. Após períodos de sono reduzido, podem ocorrer falhas no funcionamento dos neurônios, alterando o comportamento das pessoas.

Álcool: impede a transmissão de informações entre os mensageiros químicos do cérebro, responsáveis por controlar o pensamento, o comportamento e as emoções. O álcool pode ainda ocasionar lapsos de memórias e até problemas mais sérios, como redução do tamanho do cérebro.

Distúrbios hormonais: o hipotálamo “liga” o sistema endócrino com o sistema nervoso. O hipotálamo é responsável pela regulação do sono, fome e sede, além de emocional e estresse.

Horários das refeições: alimentar-se em horários regulares ajuda a manter a glicemia (nível de açúcar no sangue) estável durante todo o dia. A glicose é o principal substrato utilizado como fonte de energia pelas células nervosas.

Conheça agora os principais alimentos que garantem a saúde do seu cérebro:

Aveia – energia para o cérebro, fonte de complexo B que auxilia na regulação da transmissão de informações entre os neurônios.
Azeite de sacha inchi, linhaça, óleo de peixe – fontes de ômega 3, que promove a neurogênese (formação de novos neurônios e protege os neurônios já existentes).
Brócolis e Espinafre – excelentes fontes de ácido fólico, responsável pela formação do sistema nervoso dos bebês. Além disso, contribui para um bom desempenho cognitivo e auxilia na comunicação entre as células nervosas.
Cacau – rico em flavonóides que protegem a parede dos vasos sangüíneos e garantem um excelente fluxo sangüíneo para o cérebro. Auxilia ainda na prevenção de derrames.
Chá verde – as catequinas, presentes neste chá, possuem ação neuroprotetora, diminuem danos neurológicos e a perda de memória associada.
Clorofila – fonte de nutrientes que auxiliam na eliminação de toxinas do organismo. Aumenta a atividade cerebral.
Cúrcuma – possui ação antioxidante, auxilia na prevenção de doenças neuro-degenerativas, como Alzheimer e Parkinson.
Lecitina de Soja – fonte de colina, contribui para a neurogênese – formação de neurônios. Possui também fosfolipídeos, sendo o fósforo um importante mineral para a memória. O consumo de alimentos que contêm colina durante a gravidez e na fase de aleitamento influi beneficamente no desenvolvimento cerebral da criança.
Oleaginosas (nozes e amêndoas) – fontes de ácidos graxos insaturados, que garantem um bom funcionamento cerebral, já que compõem a membrana das células nervosas e potencializam a transmissão de mensagens entre elas.
Suco de uva, suco de cranberry, amora e açaí – fontes de antocianina um fitoquímico de ação antioxidante que combate os radicais livres, responsáveis por causar danos às células.


Lembre-se de alimentar o seu cérebro: um cardápio variado e bem colorido é fundamental!
TODO PODER ÀS PROTEÍNAS VEGETAIS

Saúde, qualidade de vida e bem-estar dependem de diversos fatores, como alimentação, hábitos e estilo de vida. Assim, a maior parte das doenças crônicas e não transmissíveis é resultado das escolhas que fazemos, como alimentação inadequada, sedentarismo, tabagismo e consumo excessivo de bebida alcoólica.

Pesquisas demonstram que dietas com maiores quantidades de proteínas vegetais trazem mais benefícios à saúde quando comparadas com dietas à base de proteínas animais. Muitos estudos indicam que a prevalência de doenças crônicas é menor entre vegetarianos. Na maioria dos estudos que comparam indivíduos vegetarianos e não vegetarianos, observa-se que os primeiros gozam de melhor padrão de saúde.

O consumo de proteínas vegetais, associado a frutas, verduras, legumes, cereais integrais, leguminosas, oleaginosas, sementes e óleos vegetais, está relacionado à redução no risco de doenças degenerativas como câncer, doenças cardiovasculares e diabetes.

A recomendação do American Institute for Cancer Research é que a proteína da dieta seja derivada principalmente de vegetais como soja, quinua, leguminosas, oleaginosas e sementes. Estes alimentos possuem menos gordura total, saturada e colesterol e mais carboidrato e fibra que os produtos de origem animal. Alguns fornecem ainda, isoladamente ou combinados entre si, as quantidades dietéticas recomendadas de proteína para manutenção das funções vitais.

As proteínas de origem vegetal, como componentes de uma dieta variada e equilibrada, podem fornecer as quantidades necessárias para se atingir a ingestão dietética recomendada, sem que seja necessário recorrer a suplementos protéicos.


Conheça as propriedades das proteínas vegetais:

Soja: É uma excelente alternativa às proteínas animais. Proporciona uma fonte protéica completa, além de outros componentes benéficos à saúde, como isoflavonas, ômegas 3 e 6, vitaminas do complexo B, fibras e minerais. Pesquisas científicas mostram que o consumo de soja e seus derivados (tofu, hambúrguer de soja etc) reduz o risco de doenças cardiovasculares, osteoporose e câncer, além de auxiliar no tratamento de uma série de doenças crônicas.
Quinua: Reconhecida pela FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) como alimento perfeito para consumo humano. Seu teor protéico é maior que dos cereais – contém 16 aminoácidos essenciais -, constituindo-se, portanto, em uma proteína de alto valor biológico. Grão rico em minerais, como zinco, magnésio, potássio, manganês e ferro, vitaminas do complexo B, vitamina D e E, além de fibras e ômegas 3 e 6. Atua no combate a doenças cardiovasculares e câncer.
Oleaginosas e sementes: Nozes, castanhas, amêndoas, sementes de gergelim, girassol, abóbora etc. são excelentes fontes de proteínas, além de carboidratos, gorduras insaturadas, fibras e substâncias antioxidantes. Estudos revelam que o consumo de oleaginosas reduz o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Combate o envelhecimento e previne o surgimento de câncer.
Leguminosas (feijões em geral, ervilha seca, lentilha secas, grão de bico, favas, soja etc.): Ricas em proteínas, carboidratos e fibras, além de conterem baixo teor de gorduras saturadas. Se combinadas com cereais, formam fonte de proteína completa. As leguminosas são excelentes fontes de fitoquímicos, fibras solúveis, vitaminas do complexo B e minerais como ferro e potássio.
SALADA VERDE COM AMÊNDOAS
Ingredientes:

- 1 ½ xícara (chá) de brócolis, de preferência orgânico
- 1 xícara (chá) de rúcula, de preferência orgânica
- 1 rabanete , de preferência orgânico
- 2 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
- 2 colheres (sopa) de amêndoas picadas

Preparo:

Higienizar o brócolis, a rúcula e o rabanete. Cozinhar o brócolis em água filtrada. Deixar esfriar. Cortar o brócolis e a rúcula em pedaços pequenos. Ralar o rabanete. Misturar todos os ingredientes em uma vasilha. Acrescentar as amêndoas e o azeite de oliva.

Rendimento: 2 porções
Valor calórico: 224 calorias por porção

Sunday, September 12, 2010

DESCUBRA O PODER DAS DIFERENTES FARINHAS
As farinhas são obtidas através da moagem de vegetais ou cereais. Possuem alto valor nutricional, pois conservam todos os nutrientes dos alimentos.

São opções práticas e fáceis de serem incluídas no cardápio. Basta adicioná-las na comida, caldo de feijão, sopas, molho de macarrão, em receitas de pães, bolos e biscoitos ou até mesmo em água.
Conheça as características de algumas das farinhas encontradas nas Casas Naturais.

Farinha de feijão branco - fonte de faseolamina, que inibe parcialmente a ação da amilase, enzima que digere carboidratos. Os carboidratos não digeridos não são absorvidos, sendo um coadjuvante no emagrecimento e auxilia no controle das taxas de açúcar no sangue em diabéticos.

A farinha de feijão branco não é usada em receitas. Usa-se 1 colher de café, adicionada a sucos ou água, antes das principais refeições.
Farinha de berinjela - boa fonte de fibras. Essas fibras aumentam a sensação de saciedade e por isso é um auxiliar no emagrecimento. Reduz o LDL colesterol, triglicérides e ácido úrico e melhora constipação intestinal.

Sugere-se o consumo de 2 colheres de sopa, no almoço e jantar.
Farinha de soja preta – a soja preta possui em sua casca uma substância chamada antocianina, um fitoquímico de ação antioxidante, importante para a prevenção contra câncer e envelhecimento precoce, além de proteger contra doenças cardiovasculares. Pode ajudar a prevenir o ganho de peso, controlar os índices de gordura e o nível de colesterol, além de ajudar a prevenir diabetes.

Podem ser consumidas 2 colheres de sopa, que podem ser divididas ao longo das refeições.
Farinha de banana verde – contém um tipo de carboidrato chamado amido resistente, que favorece o crescimento e a adesão de bactérias probióticas no intestino. Essas bactérias têm relação com maior produção intestinal de hormônios saciogênicos (que causam saciedade). Auxilia no controle do diabetes, redução do LDL colesterol e melhora o funcionamento intestinal. Por fortalecer a microbiota intestinal estimula o sistema imunológico.

O consumo de 2 colheres de sopa ao dia, no almoço e jantar, são suficientes para exercer efeitos benéficos à saúde.

Por serem excelentes fontes de fibras, estas farinhas, combatem à constipação intestinal, reduzem o colesterol total e LDL colesterol, previnem e controlam o diabetes, além de causar saciedade.
DORMIR BEM AJUDA NA PERDA DE PESO
Quando dormimos mal produzimos muito CORTISOL, um hormônio relacionado ao stress. O excesso de cortisol pode aumentar a vontade de comer principalmente pães, doces e massas, o que acaba com qualquer dieta.

Dicas para uma boa noite de sono...


- O quarto deve ter temperatura amena e estar ventilado; Deixe uma pequena fresta da janela aberta.

- O ambiente onde dormimos deve estar escuro, desligue os eletrônicos da tomada pois inclusive a luz standby deixa o quarto mais claro do que ele deve ser.

- Procure dormir em ambiente silencioso, evite rádios e televisão ligados.

- Evite ver televisão ou ficar trabalhando no computador no quarto ou na cama. Essas atividades nos despertam e dificultam o sono.

- Tome um banho morno, que melhora a circulação e ajuda a relaxar.

- Pingue algumas gotas de óleo essencial de lavanda num algodão e o coloque dentro da fronha. O óleo essencial de lavanda ajuda a relaxar e a dormir melhor.

- Tome uma xícara de chá de camomila, a camomila que tem ação calmante sobre o sistema nervoso central e induz o sono.

- Faça a sua última refeição pelo menos 1 hora antes de dormir. Opte por pratos leves e de fácil digestão.

- Faça uma atividade física regular. O exercício melhora a produção de serotonina que ajuda a relaxar e melhorar a qualidade do sono.

Wednesday, August 25, 2010

SUCHÁ DE CHÁ VERDE COM FRUTAS
Ingredientes:

1 xícara (chá) de água filtrada

1 maçã com casca

1 pera pequena com casca

1 colher (chá) da erva Camelia sinensis (chá verde)

1 colher (chá) de levedo de cerveja em pó

Mel  a gosto


Preparo:

Colocar a água para ferver. Assim que iniciar a fervura desligar o fogo e adicionar a erva Camelia sinensis. Tampar por 5 minutos e coar. Esperar esfriar. Cortar a maçã e a pêra em cubos. Em um liquidificador bater o chá verde já pronto com os demais ingredientes. Servir com cubos de gelo.
Rendimento: 1 porção Valor calórico: 128 Kcal
ALIMENTAÇÃO E TABAGISMO
O tabagismo é um vício com intensa disseminação e é considerado pela OMS a maior causa isolada e evitável de doenças e mortes no mundo, além de maior poluidor doméstico. O hábito de fumar não traz prejuízos somente para o fumante, mas para a família que acaba por inalar a fumaça. A fumaça possui uma mistura de cerca de sete mil elementos químico, sendo que alguns desses são comprovadamente cancerígenos.

O fumo acarreta sérias conseqüências no processo digestivo, já que ocasiona alterações na boca, nariz e na mucosa estomacal.
Os agentes químicos presentes no cigarro atuam como irritantes da mucosa bucal, ressecando-a e provocando aumento da camada de queratina. O fumo também promove alterações nas papilas gustativas, o que impede que o fumante sinta o real sabor dos alimentos. É prejudicial também para a mucosa olfativa, já que o efeito térmico do cigarro pode levar a lesões, alterando também o olfato. O tabagismo pode levar ao aparecimento de úlceras gástricas e duodenais.

O fumante normalmente modifica seus hábitos alimentares, em função da redução do olfato e do paladar, o que fazem consumir menos vegetais e frutas e aumentar o consumo de sal para realçar o sabor das preparações. Hábitos alimentares inadequados são comuns entre os tabagistas, exemplos são: consumo freqüente de café, bebidas alcoólicas, balas e gomas de mascar, na tentativa de eliminar o odor da fumaça.

Uma alimentação equilibrada é fundamental para o bom funcionamento do organismo. Alimentos que contém nutrientes antioxidantes e desintoxicantes exercem funções de grande importância e deve ser incluídos nos hábitos alimentares. Os antioxidantes protegem as células da ação danosa dos radicais livres, produzidos pelo fumo. Já os alimentos com
ação desintoxicante, favorecem a eliminação de toxinas, impedindo o seu acúmulo no organismo.

O que incluir na alimentação?


Licopeno, pois esta substância além de combater o envelhecimento das células, estimula o sistema de defesa do organismo. Fontes são: tomate, melancia e goiaba.

Sulfarofanos substâncias capazes de promover a eliminação de substâncias tóxicas do organismo. Podem ser obtidos através do consumo de vegetais crucíferos, como brócolis, couve-flor e repolho.

Aloe Vera rica em fibras, vitaminas e minerais antioxidantes. Fonte ainda de aminoácidos e enzimas importantes para o metabolismo. Tem importante papel na saúde digestiva e no processo de desintoxicação.

Resveratrol antioxidante fenólico que atua no combate aos radicais livres. Está presente nas uvas vermelhas, suco de uva e vinho tinto.

Epicatequinas
, presentes no chocolate amargo (com 70% de cacau), apresentam ação antioxidante.

Vitamina C presente nas frutas cítricas como laranja, acerola, limão e tangerina, que também apresentam ação antioxidante.

Flavonóides de ação antioxidante presentes nos chás verde e branco obtidos da planta Camelia sinensis.
Vitaminas do complexo B, presentes nos cereais integrais e os minerais zinco e magnésio encontrados na semente de abóbora, castanha de caju, nozes e pistache também auxiliam na proteção das células contra os radicais livres.

Alho fornece antioxidantes como a aliina e alicina. Deve ser consumido cru na forma de tempero, por exemplo.

Óleo de coco de excelente ação antioxidante, pode ser utilizado em sucos e saladas.

Cúrcuma utilizada como tempero de pratos já prontos, é fonte de curcumina um potente antioxidante.

Monday, August 23, 2010

GELÉIA REAL,O ALIMENTO POR EXCELÊNCIA DA RAINHA
Os produtos apícolas - mel, própolis e geleia real - têm sido utilizados pelo homem desde a antiguidade.

A geleia real é um produto natural, produzido pelas abelhas jovens para alimentar a rainha. Vale ressaltar que as abelhas rainhas não nascem rainhas se tornam rainhas. O que as faz se desenvolver e viver mais é a qualidade do alimento que consomem, ou seja, a geleia real.

Usada como complemento alimentar é fonte de proteínas, gorduras boas, vitaminas e minerais antioxidantes. Seu consumo é sugerido para manter a saúde e melhorar o funcionamento do organismo.

Por causa dos antioxidantes é que a geleia real está relacionada ao retardo no envelhecimento, beleza e rejuvenescimento da pele.

Em testes com animais a geleia real reduziu os níveis plasmáticos de colesterol e triglicérides e apresentou ação antiinflamatória.

Relatos de consumidores de geleia real apontam entre seus benefícios menor cansaço físico e mental, melhora no apetite e fortalecimento do sistema imunológico.

Em duas versões...

A geleia real pode ser encontrada in natura e também liofilizada em cápsulas.

A versão in natura deve ser guardada em geladeira e a sugestão de consumo é de 1 a 3g ao dia em jejum.

Já a versão liofilizada em cápsulas dispensa a refrigeração e deve ser usada segundo recomendação do fabricante, normalmente 3 cápsulas ao dia.

A geleia real pode ser também adicionada ao mel e esse mel misturado em sucos, tapiocas e torradas.
PROTEÍNAS,OS ALICERCES DA CONSTRUÇÃO MUSCULAR
Conhecidas como nutrientes nobres, as proteínas são de fundamental importância para o crescimento muscular.
As proteínas são formadas pela união de vários aminoácidos, conectados entre si através de ligações chamadas peptídicas. Quando consumimos um alimento rico em proteínas, estas sofrem a ação de enzimas proteolíticas no estômago e no intestino. Com isso, são “quebradas” até se transformarem em aminoácidos – forma como as proteínas são absorvidas pelo nosso organismo.

A partir daí, esses aminoácidos circulam pela corrente sangüínea e vão exercer várias funções em nosso corpo. O equilíbrio entre a síntese (produção) de proteína muscular e a proteólise (quebra protéica) depende do consumo de proteínas e do perfil de aminoácidos no sangue.

O maior estímulo para o ganho de massa magra, também chamada de massa muscular, é o treinamento de força. Porém, o crescimento muscular é decorrente também do pool de aminoácidos no plasma, isto é, da concentração de aminoácidos no sangue. Quando em concentrações adequadas, os aminoácidos promovem o crescimento muscular e a reparação das células e tecidos lesionados durante a atividade física. Portanto, em associação com a prática regular e orientada de musculação, as proteínas promovem a hipertrofia.

Outra importante função das proteínas que merece destaque para os desportistas, é a contribuição para a produção de anticorpos (células de defesa do organismo), fortalecendo o sistema imunológico e aumentando a capacidade de combater infecções.

Abaixo, trago a vocês o esclarecimento de algumas das principais dúvidas a respeito desse assunto:
Quem apresenta maior percentual de massa magra tem mais apetite?
A massa muscular é um tecido metabolicamente mais ativo que os demais. Em outras palavras, o tecido muscular necessita de muita energia para ser mantido, explicando o fato de praticantes de exercícios resistidos com peso, como a musculação, e que não desejam perder peso, apresentam apetite elevado e necessidades calóricas e protéicas aumentadas.


Qual a diferença entre proteína de origem animal e proteína de origem vegetal?

As proteínas de origem animal contêm aminoácidos essenciais, que são aqueles que o organismo não produz e devem ser consumidos através da alimentação. Portanto, carnes, ovos, leite e derivados são considerados proteínas completas.

Já nas fontes de proteína vegetal faltam alguns aminoácidos essenciais sendo, portanto, fontes incompletas de proteína. Para corrigir esse déficit protéico dos alimentos de origem vegetal, pode ser feita uma associação entre eles a fim de formar uma proteína completa: arroz com feijão, pão torrado com sopa de ervilha, milho com feijão, pão integral com creme de amendoim, tofu com sementes de gergelim, arroz com soja.

O consumo de proteínas em excesso é prejudicial?

Se você é daqueles que pensa estar se beneficiando com o consumo elevado de proteína, fique atento! O excesso de proteínas não constrói músculos volumosos, podendo ocasionar prejuízos renais, aumento do percentual de gordura corporal e até mesmo queda no rendimento.

Um estudo publicado no
Medicine and Science in Sports and Exercise avaliou ciclistas do sexo feminino que foram submetidas a dietas hiperprotéicas. O excesso de proteína aumentou a sensação de cansaço e dores nas pernas, reduzindo também a força.

A título de curiosidade, o percentual de proteínas de nossa alimentação deve ser o menor de todos os macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios/gorduras). Portanto, o consumo de lipídios deve ser superior ao de proteínas e o consumo de carboidratos deve ser superior a estes dois últimos. Com isso, temos que as proteínas são sim muito importantes para a hipertrofia, mas elas devem estar presentes na menor porcentagem em relação aos demais nutrientes, demonstrando que o seu consumo em excesso não traz benefícios.

Se o seu treino é intenso, a sua necessidade protéica pode ser maior que a de um indivíduo sedentário. Para a maioria dos desportistas a necessidade protéica pode ser atingida através de uma dieta equilibrada e balanceada. Entretanto, alguns atletas não conseguem atender às recomendações diárias de proteína através da alimentação, podendo ser beneficiados com a utilização de suplementos alimentares a base de proteínas e aminoácidos.

Um exemplo prático de suplemento hiperprotéico que pode ser citado é o
whey protein, formado a partir das proteínas solúveis do soro do leite. É de alta digestibilidade e fácil absorção, principalmente se for sob a forma 100% hidrolisada. Além disso, a presença, principalmente, do aminoácido essencial leucina confere ao whey protein seu efeito anticatabólico, inibidor da proteólise e estimulador da síntese protéica.

Devo consumir proteínas antes do treino?

O consumo de proteínas antes do treino deve ser reduzido, já que nesse momento o organismo precisa armazenar glicogênio muscular e hepático para que nossas células sejam capazes de gerar trabalho durante a atividade física.

Portanto, ledo engano se você consome suplementos protéicos ou refeições hiperprotéicas antes de seu treino. Quando consumidas pré-treino, as proteínas são utilizadas como fonte de energia durante a atividade física, trabalho esse que é muito bem desempenhado pelos carboidratos. Portanto, por ser considerado um nutriente nobre que exerce várias funções importantes, principalmente crescimento do tecido muscular, o consumo de proteínas e de suplementos protéicos deve ser maior após a prática de atividade física. Esse consumo deve ocorrer no máximo até 45 minutos após o treino de musculação, já que neste momento a síntese protéica encontra-se elevada. Não se esqueça também da importância de ingerir carboidratos!

O consumo adequado de proteínas, bem como sua ingestão no período correto trazem benefícios para exercícios de endurance, atividades anaeróbicas e exercícios de força. Portanto, se o seu objetivo é aumentar massa muscular, alimente-se a cada 3 horas e consuma quantidades adequadas de carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. Para tal, o acompanhamento individualizado com um nutricionista é fundamental, até mesmo para verificar a real necessidade de suplementação para o seu caso.
Além de proporcionar uma melhor qualidade de vida, a manutenção e o incremento de massa muscular aceleram o metabolismo!

Alimentos fontes de proteína que podem ser encontrados na CASA NATURAL DA LAGOA:

-
Proteínas de origem vegetal

- quinua (grãos e flocos) - amaranto (grãos e flocos) - soja - arroz integral - feijão azuki - tofu - semente de gergelim
- Suplementos alimentares
-  albumina - - barras de proteínas - proteína isolada de soja

Saturday, August 07, 2010

SAÚDE DO HOMEM
Os homens também precisam de cuidados especiais com a saúde. Confira as dicas do Blog.

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os homens vivem em média 7 anos menos que as mulheres.
Entre as doenças que mais acometem os homens está a obesidade que acarreta outros problemas de saúde mais graves, como o infarto, a diabetes e a hipertensão que podem levar à morte.

Alguns alimentos devem ser incluídos no cardápio do homem a fim de prevenir doenças, além de melhorar a performance física e mental, retardar o envelhecimento, auxiliar na perda de peso, entre outros. São eles:
LINHAÇA: (semente, óleo ou cápsulas): fonte de ômega 3, ácido graxo essencial que auxilia na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão. Se utilizada na forma de semente, contém grande quantidade de fibras, a que diminuem a absorção de colesterol pelo organismo.
LICOPENO: é a substância antioxidante responsável pela coloração avermelhada do tomate, melancia e pimentão. O licopeno combate os radicais livres, prevenindo contra câncer de próstata, pulmão e estômago e contra o envelhecimento das células, além de estimular o sistema imunológico.

CÁPSULAS DE ÓLEO DE ALHO: o alho é fonte de aliina e alicina, substâncias que aumentam a elasticidade dos vasos, favorecendo a circulação e baixando a pressão arterial.

SUCO DE UVA INTEGRAL/VINHO TINTO ORGÂNICO: fontes de polifenóis, flavonóides, quercetina, resveratrol e antocianinas, poderosos antioxidantes, que varrem os radicais livres e relaxam os vasos. Controlam a pressão arterial e o colesterol e previnem contra câncer.
SOJA PRETA: a soja preta possui em sua casca uma substância antioxidante denominada antocianina, relacionada com seu efeito antiobesidade. A antocianina neutraliza a ação dos radicais livres, prevenindo contra o câncer e envelhecimento precoce. Possui ação benéfica no controle das taxas de colesterol, na prevenção de doenças cardíacas.

FARINHA DE BANANA VERDE: contém o amido resistente, que fortalece e aumenta o número de bactérias benéficas do intestino, favorecendo um bom funcionamento intestinal. Dificulta a absorção das gorduras e glicose, controlando colesterol e diabetes.
LECITINA DE SOJA: evita a formação de ateromas (placas de gordura) nas artérias, prevenindo contra infartos, derrames.

Bons hábitos alimentares associados à prática regular de atividade física são uma estratégia fundamental para a redução do risco de doenças crônicas, se forem adotados ao longo dos anos.
ARROZ COLORIDO
Ingredientes:

1 xícara (chá) de arroz integral cateto orgânico

3 colheres (sobremesa) de semente de linhaça

6 ramos de brócolis

6 unidades de tomate cereja orgânico cortados ao meio

1 pimentão amarelo, pequeno, picado

½ colher (sopa) de óleo de coco

1 cebola pequena

Alho à gosto

Sal marinho à gosto

3 copos de água quente

1 colher (chá) de cúrcuma (açafrão)


Preparo:

Em uma panela, refogar a cebola e o alho com sal marinho no óleo de coco. Adicionar o arroz integral e misturar. Colocar a água e deixar cozinhar até que fique al dente. Cozinhar o brócolis no vapor até que fique al dente. Adicionar o brócolis, os tomates cereja, o pimentão amarelo e as sementes de linhaça ao arroz e mexer. Manter em fogo baixo por alguns minutos. Apagar o fogo e acrescentar a cúrcuma. Servir.
Rendimento: 6 porções

Valor calórico aproximado: 129,11 Kcal por porção

Wednesday, July 28, 2010

PREVENÇÃO DA OSTEOPOROSE
A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da quantidade de massa óssea, deixando os ossos com aparência e textura porosa e por isso mais frágeis e quebradiços. A doença é mais comum em mulheres na pós-menopausa e progride lentamente. Raramente apresenta sintomas antes que aconteça algo de maior gravidade como uma fratura. Através de medidas preventivas, sua evolução pode ser retardada.

A alimentação exerce papel fundamental na prevenção contra a osteoporose. Porém, de nada adianta escolher bem os alimentos que farão parte de nossa dieta se nosso intestino não estiver saudável e pronto para absorver os nutrientes desses alimentos.

A falta de ácido clorídrico favorece a deficiência em alguns nutrientes que dependem de meio ácido para serem absorvidos como ferro, zinco, magnésio e cálcio. Daí o processo digestivo inadequado ter relação com doenças como à osteoporose.

Cuida da digestão e previna-se da osteoporose:


- Fracione a dieta. Faça de 5 a 6 refeições ao dia, menos volumosas. A ingestão de grande quantidade de comida em uma única refeição prejudica o processo de digestão.

- Evite o consumo de líquidos durante as refeições, o consumo de líquidos dilui o ácido do estômago comprometendo o processo digestivo.

- Mastigue bem os alimentos. O processo de digestão começa pela mastigação.

- Evite o uso de medicamentos antiácidos. Esses medicamentos associados ao estresse são causadores da falta de ácido no estômago e por isso comprometem a digestão.

- Tome uma xícara de chá de hortelã 20 minutos antes das refeições. A hortelã estimula a produção de ácido clorídrico. Diluir uma colher de vinagre de maçã ou de suco de limão em 50ml de água e ingerir antes das refeições ajuda a aumentar a acidez gástrica.

Também exclua alimentos refinados, refrigerantes e adoçantes, que são substâncias acidificantes do sangue e favorecem a descalcificação óssea.Aumente o consumo de alimentos fontes de cálcio como o gergelim, folhas verdes escuras como a couve e o brócolis e a quinua.

O uso de alguns suplementos pode ser recomendado como a dolomita, uma rocha rica em cálcio e magnésio e a alga lithotanium calcarium, boa fonte de cálcio, fósforo e magnésio, minerais importantes para a saúde óssea.

A vitamina D, presente no óleo de fígado de bacalhau, associada ao cálcio, fósforo e magnésio também favorece a manutenção da saúde óssea.

Cuidando da digestão, da alimentação e com prática regular de exercício físico é mais fácil a prevenção e controle da osteoporose.
O SANTO CHÁ DE TODO DIA !
Além de nos manter aquecidos, os chás não contêm gorduras e calorias e apresentam importantes nutrientes para a saúde, que favorecem as funções do organismo.



Para potencializar seus efeitos,a bebida natural, ou seja, as próprias folhas, traz mais benefícios à saúde do que o vendido em sachê, pois este contém diversas partes da planta que prejudicam sua eficácia. Já os chás preto, branco e verde são geralmente encontrados na forma de folhas desidratadas e contêm os mesmos benefícios dos naturais.



Confira abaixo alguns dos benefícios dos chás mais encontrados na cidade:



CHÁ VERDE
Ele é um aliado das dietas de emagrecimento, pois diminui a absorção de gorduras pelo organismo. Este chá tem efeito antioxidante, sendo capaz de neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce.



CHÁ BRANCO
Eles atuam como antioxidantes e ajudam a equilibrar o fluxo sanguíneo, para evitar o acúmulo de gordura nas artérias.



CHÁS DE HORTELÃ,
CAMOMILA,
ERVA CIDREIRA E
ERVA DOCE

São calmantes, atuam na digestão e no alívio de cólicas menstruais, além de colaborar com as possíveis irritações no estômago.
ALCACHOFRA : UMA FLOR QUE FAVORECE A SAÚDE !

Uma boa dica para os leitores do blog é incluir a alcachofra na dieta. O alimento possui vitaminas A e B e auxilia na digestão. Seu chá é um excelente diurético.

Trata-se de um alimento de baixa caloria, que vai bem tanto nos dias mais quentes quanto no inverno.

Pertencente à família das margaridas e dos girassóis, em cada 100 gramas de alcachofra comestível encontram-se ainda potássio, cálcio, fósforo, iodo, sódio, magnésio e ferro. E o melhor é que preparar a iguaria em casa é bem simples: basta cozinhá-la em água, sal marinho, gotas de limão e vinagre. Fica uma delícia!
DICAS VALIOSAS PARA PREPARAR SUCOS
● Prepare a bebida em casa, com frutas e hortaliças frescas (preferencialmente orgânicas) e muito bem lavadas.

● Beba o suco imediatamente após o seu preparo e não guarde sobras na geladeira ou no congelador. Após 10 minutos ele já não tem mais as mesmas propriedades terapêuticas e nutricionais.

● Você pode prepará-lo no liquidificador ou na centrífuga, dependendo dos ingredientes.

● O ideal é beber o suco ao natural, ou seja, sem adoçar.

Saturday, June 19, 2010

PRODUTOS ALIADOS AO COMBATE DA HIPERTENSÃO
A hipertensão arterial é definida como um desequilíbrio entre o volume de sangue em circulação e a capacidade dos vasos sanguíneos. A pressão é considerada alta quando, medida várias vezes em ocasiões diferentes em consultório médico, a máxima é igual ou maior que 14 e a mínima maior que 9.

Quando a máxima chega a 14, é sinal de que o coração está fazendo muita força para bombear o sangue para o corpo. Essa dificuldade de circulação causa danos na parede dos vasos, o que facilita o acúmulo de placas de gordura, que podem provocar AVC (acidente vascular cerebral) e infartos. Os rins também sofrem prejuízos, já que ficam sobrecarregados pela força do sangue durante a filtragem.

Os problemas não param por aí, os olhos também são afetados. A hipertensão pode causar danos na retina, levando a problemas de visão. No caso de cirurgias, ainda há graves riscos de sangramentos.

Entre as causas da hipertensão estão os fatores genéticos, idade avançada, má alimentação, obesidade, excesso no consumo de consumo de álcool e falta de exercício físico.

Uma alimentação balanceada rica em fibras, antioxidantes, gorduras insaturadas e com baixo teor de sódio, gorduras trans e saturadas e aditivos químicos, associada à prática de atividades físicas, o combate ao estresse e ao tabagismo, são medidas fundamentais para auxiliar no controle da pressão arterial.

Conheça alguns alimentos que são aliados para o controle da hipertensão arterial:

SUCO DE UVA / VINHO TINTO ORGÂNICO: fonte de polifenóis, flavonoides, quercetina, resveratrol e antocianinas, poderosos antioxidantes, que varrem os radicais livres e relaxam os vasos.

LINHAÇA: rica em ômega 3: tem importante papel na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão.


CÁPSULAS DE ÓLEO DE PEIXE: fonte de ômega 3. Auxilia na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão.

CÁPSULAS DE ÓLEO DE ALHO: fonte de aliina e alicina. Aumenta a elasticidade dos vasos, favorecendo a circulação e baixando a pressão.

CEREAIS INTEGRAIS (aveia, farelo de trigo, arroz integral, amaranto): ricos em fibras, auxiliam na redução das taxas de colesterol e da pressão sanguínea.

FEIJÕES, ERVILHA SECA E BANANA PASSA: boas fontes de potássio que ajudam a regular a quantidade de água dentro das células.

QUINUA, SEMENTE DE GERGELIM, AVEIA, SOJA E DERIVADOS: fontes de cálcio. Estudos indicam que o consumo de alimentos fontes de cálcio ajuda a relaxar os vasos auxiliando na redução da pressão arterial.

OLEAGINOSAS (CASTANHA DE CAJU, CASTANHA DO PARÁ, NOZES, AVELÃ, PISTACHE - SEM SAL): fontes de gorduras insaturadas e magnésio, nutrientes que auxiliam no combate à hipertensão.

GÉRMEN DE TRIGO / ÓLEO DE GÉRMEN DE TRIGO: fonte de vitamina E que possui efeito anticoagulante, melhorando a circulação sangüínea.

LECITINA DE SOJA: previne danos nas artérias.

CHOCOLATE AMARGO (70% de cacau): fonte de polifenóis que auxiliam na proteção da saúde do coração.

Thursday, June 17, 2010

FESTA JUNINA NATURAL
Conheça opções saudáveis para comemorar esta festa típica


No mês de junho as tradições ganham cores, enfeites e são partes integrantes das comemorações. É neste mês que as fogueiras se acendem e se transformam no palco da famosa e divertida dança das quadrilhas, onde as pessoas se divertem envolvidas pelas músicas caipiras, pelas peças decorativas e pelas barracas de brincadeiras. As bebidas e os pratos típicos da festa aguçam a criatividade, bem como o paladar dos integrantes da festa junina.
É importante ressaltar que é possível se divertir e aproveitar a festa sem se descuidar da saúde.

Conheça alguns benefícios dos principais ingredientes que estão presentes nos pratos típicos desta festa:

Amendoim doce
O amendoim é uma semente oleaginosa, rica em nutrientes como: proteínas, ácidos graxos poliinsaturados, vitamina E, vitaminas do complexo B e minerais como: potássio, fósforo, cálcio, ferro, zinco e manganês. O amendoim é um alimento energético, os ácidos graxos poliinsaturados atuam na proteção contra doenças cardiovasculares, pois diminuem os níveis sanguíneos de “colesterol ruim” (LDL) e triglicérides e a vitamina E, um poderoso antioxidante, atua no combate aos radicais livres.


Pinhão cozido

Apesar de ser fonte de amido, o que o torna rico em calorias, também contém vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo e proteínas. Fonte de ômega 6 e ômega 9, que auxiliam no controle do colesterol sangüíneo.


Bolo de fubá com cobertura de chocolate

O fubá é a farinha de milho, que é fonte de carboidratos. O cacau, presente no chocolate, é fonte de antioxidantes que atuam no retardo do envelhecimento precoce da pele e auxiliam na prevenção de doenças cardíacas.

Doce de batata-doce


A batata doce é fonte de carboidratos, que fornecem energia ao organismo, aumentando a disposição para aproveitar a festa.

Doce de abóbora

A abóbora é uma rica fonte de beta-caroteno, possui alto teor de fibras, além de boa quantidade de vitamina C e potássio. O beta-caroteno é um precursor da vitamina A no organismo, que possui ação antioxidante, estimula a proliferação de células de defesa, é importante para o crescimento e desenvolvimento ósseo e contribui para a integridade da mucosa epitelial. Além disso, esta vitamina é importante para visão noturna e previne xeroftalmia.

Arroz doce


O arroz é rico em amido, sendo uma ótima fonte de energia, possui ainda proteínas e vitaminas do complexo B. Essas vitaminas participam de várias reações em nosso organismo, dentre elas aquelas que envolvem os carboidratos.

Canjica


A canjica é fonte de carboidratos, nutrientes responsáveis por fornecer energia ao organismo.

Espiga de milho cozida

O milho, como todo cereal, é rico em carboidratos. Também contém vitaminas B1, B2, E e fibras. A vitamina B1 (tiamina) é importante para função muscular, sistema nervoso e fornecimento de energia. A B2, também conhecida como riboflavina, além de participar do metabolismo dos carboidratos, possui atividade antioxidante.

Paçoca

O amendoim é uma oleaginosa com rica composição protéica e lipídica. Fonte de gorduras poliinsaturadas que auxiliam no controle do colesterol e triglicérides sangüíneos. Fonte de antioxidantes como a vitamina E, o zinco, o fósforo e o manganês que retardam o envelhecimento precoce da pele e previnem doenças cardíacas. Além disso, é fonte de vitaminas do complexo B, potássio, cálcio e ferro.

Apesar dos benefícios proporcionados por um ou mais ingredientes presentes na composição dos doces típicos de festas juninas, vale ressaltar que são calóricos e possuem grande quantidade de açúcares e gorduras em sua composição. Dessa forma, o seu consumo deve ser moderado.

Sunday, June 13, 2010

CHÁS PARA AQUECER E MANTER A BOA FORMA
Com o friozinho do inverno, os hábitos alimentares se diferem do que comemos durante o verão e acabamos optando geralmente por alimentos mais ricos em gorduras e calorias.A mudança de hábito alimentar e o aumento de apetite que sentimos nos dias mais frios estão relacionados com a necessidade do organismo de se adaptar à temperatura ambiente.
No inverno, a necessidade de repor água é menor que no verão, por isso muitas pessoas reduzem o consumo de sucos, frutas e saladas, que não aquecem o organismo conforme a necessidade, e passam a dar preferência a alimentos mais quentes, calóricos e com digestão mais lenta, que proporcionam sensação de saciedade por mais tempo.

Contudo, os estudos destacam que o principal fator relacionado ao aumento do apetite nos dias mais frios tem a ver com a relação emocional que temos com a comida. Muitas pessoas buscam na comida quente, e quase sempre mais calórica do outono-inverno, aconchego e prazer.Por isso é natural o desejo incontrolável por pães, bolos e massas quentinhos, fondues, chocolate quente, capuccinos, vinhos, entre outras delícias altamente calóricas.

Uma ótima dica para substituir as bebidas calóricas e esquentar o corpo sem culpa são os chás à base de Camellia sinensis (chá verde, branco, vermelho e amarelo) e Hibiscus, que já fazem o maior sucesso durante o verão quando são consumidos gelados.


Esses chás são aliados da saúde em qualquer época do ano. Mas no inverno, quando tendemos a ingerir mais calorias, eles são uma ótima alternativa. De baixa caloria, os chás com Camellia sinensis e Hibiscus ajudam no controle do peso por possuírem substâncias com ação termogênica. Além disso, são ricos em antioxidantes que beneficiam a saúde geral, inclusive o sistema imunológico, que pode ficar mais frágil nesse período de temperaturas baixas.As atividades físicas,nunca esqueçam, não devem ser suspensas por conta do frio jamais.

Thursday, June 10, 2010

SAIBA COMO A NUTRIÇÃO INFLUENCIA NA LIBIDO
Nem sempre a baixa de libido indica um problema de saúde. Um desequilíbrio na alimentação ou na produção de neurotransmissores pode ser a causa.

Algumas doenças como diabetes, hipertensão arterial, obesidade e endometriose, além de fatores como estresse, ansiedade, autoestima baixa e insegurança, interferem na libido. Porém, se não houver nenhuma patologia associada, vale a pena investigar possíveis desequilíbrios nutricionais.

Uma má alimentação pode gerar uma produção baixa de alguns neurotransmissores relacionados ao bem-estar e prazer, e as alterações destes neurotransmissores no organismo podem prejudicar o desempenho sexual e a fertilidade.

Para sentir desejo sexual, é necessário ter boas concentrações do neurotransmissor
serotonina. O estresse, o uso de anticoncepcionais e de alguns antidepressivos podem diminuir sua produção. O aminoácido triptofano é o precursor da serotonina. Esse aminoácido é encontrado em diversos alimentos, como quinua, arroz integral, soja, feijão, lentilha, ervilha, castanhas, nozes, morango, laranja, tâmara e chocolate amargo.

É importante lembrar que a conversão do triptofano em serotonina depende de alguns nutrientes, como a
vitamina B6, encontrada no levedo de cerveja, no gérmen de trigo, em cereais integrais, leguminosas, batata e aveia; a vitamina B12, presente nos peixes, aves, levedo de cerveja,leite de soja e derivados;o ácido fólico, que está em vegetais de folhas verdes escuras, também no levedo de cerveja, além de brócolis, suco de laranja, repolho, couve-flor, gérmen de trigo, cereais e pães integrais; e o magnésio, também encontrado nos vegetais folhosos escuros, cereais integrais, nozes, castanhas, peixes. Incluir os alimentos fontes desses nutrientes é fundamental para a produção de serotonina.

Outro neurotransmissor relacionado com a libido é a
noradrenalina. É produzida a partir de dopamina – neurotransmissor relacionado ao prazer. A falta de ambos está relacionada à diminuição do desejo sexual. O aminoácido tirosina é o responsável pela produção de dopamina, e para estimulá-la devemos consumir alimentos fontes da tirosina: leguminosas, nozes e castanhas, tofu, cereais integrais e iogurtes – e ainda, incluir a ingestão de café de cevada.

O
zinco promove a modulação dos níveis do hormônio testosterona e da produção de sêmen. Sua deficiência leva à falha na ovulação e diminuição do desejo sexual, em mulheres. Nos homens, pode causar impotência sexual. As principais fontes alimentares de zinco são feijões, lentilha, nozes, castanhas, semente de abóbora, cereais integrais e chocolate amargo. A vitamina E, encontrada principalmente no gérmen de trigo e nos óleos vegetais, também participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionada ao aumento da libido e do apetite sexual.

Alguns alimentos devem ser evitados, pois exercem ação contrária no desejo sexual. Frituras, alimentos gordurosos, doces e carnes, devido ao alto teor de gordura, dificultam a digestão e impedem a circulação adequada de sangue. Bebidas alcoólicas em excesso também são prejudiciais – podem causar impotência sexual.

Por meio de uma alimentação adequada, é possível consumir todos os nutrientes importantes não só para um bom desempenho sexual, mas para uma vida saudável em todos os aspectos, o que influenciará positivamente para a boa saúde da sua libido.
BOLO DOS NAMORADOS BEM NATURAL
Ingredientes:

- 2 xícaras de farinha de trigo integral
- 2 ovos orgânicos
- 1 lata de leite condensado de soja
- 1 xícara (chá) de avelãs
- 3 colheres (sopa) de óleo de coco extravirgem
- 1 colher (sopa) de lecitina de soja
- 3 colheres (chá) de canela em pó

- 2 colheres (sopa) de levedo de cerveja

Calda:

- 2 xícaras (chá) de água filtrada
- 1 ½ xícara (chá) de açúcar mascavo
- 4 colheres (sopa) de cacau em pó
- 1 canela em pau

Preparo:

Massa:

Em uma tigela bater na batedeira 1 xícara de farinha de trigo, o condensado de soja, a canela, o óleo de coco e o fermento, por aproximadamente 3 minutos. Acrescentar os ovos, as avelãs e o restante da farinha. Bater até a massa adquirir consistência homogênea e macia. Colocar em uma forma de coração, untada. Pré-aquecer o forno a 180ºC e assar por cerca de 35 minutos. Retirar da forma e acrescentar a calda por cima. Para dar um toque especial salpicar castanhas de caju granuladas.

Calda:

Levar ao fogo a água e o açúcar, até derreter. Acrescentar o cacau em pó e a canela em pau. Mexer por 4 minutos. Retirar a canela em pau. Regar o bolo ainda quente.
Rendimento: 14 fatias
Valor calórico: 176 calorias por fatia
COPA 2010 TORCIDA SAUDÁVEL
A Copa do Mundo, realizada a cada quatro anos é contagiante. É sinônimo de alegria, vibração, esperança e comemoração. Torcedores se reúnem, e todos vibram e prestigiam apenas uma seleção. Por isso, é importante cuidar de seus hábitos alimentares e ter sempre por perto petiscos saudáveis, naturais e saborosos. Afinal de contas, o coração tem que estar forte e saudável para agüentar tanta emoção.

Seguem, abaixo, algumas dicas de petiscos e lanches para consumir durante os jogos da copa:

- Sojinha torrada (sabores variados: natural, alho, salsa e cebola) – é uma ótima opção para substituir os “ovinhos” de amendoim e as batatinhas, ricos em gordura saturada, que é prejudicial à saúde;

- Uma outra opção é o consumo de torradas sem glúten, leves e crocantes com pasta de soja, uma alternativa saborosa às pastas feitas com maionese, com pouca gordura e sem colesterol. Escolha o sabor da pasta que mais lhe agradar, opções são: alho com cebolinha, cenoura, ervas finas, manjericão, azeitonas verde e preta. A pasta de soja também pode ser utilizada como recheio para sanduíches com pão integral;

- Biscoitos à base de farinha de arroz, sem glúten e sem gordura hidrogenada, pode ser encontrado nos sabores: alho, orégano e apimentado. Outras opções são biscoitos orgânicos, sem glúten e sem lactose nos sabores aipim com gergelim e feijão azuki com alecrim. Para as crianças uma boa opção são os salgadinhos de soja assados, crocantes e ricos em proteínas;

- As oleaginosas – castanha de caju, pistache, amêndoas, nozes e amendoim torrado – ricas em gorduras insaturadas e em antioxidantes são muito boas para a saúde do coração;

- Para saciar a vontade de consumir doces, boas opções são as frutas secas como damasco, ameixa, uvas e banana passa. Uma salada de frutas com granola e agave também é uma boa opção;

- Para beber a água de coco é uma ótima sugestão porque refresca, hidrata e repões as perdas de nutrientes causadas pelo stress. Sucos de frutas naturais como a limonada, laranja, açaí com guaraná, também são excelentes opções;

- Com a queda da temperatura no mês de junho, uma bebida quente para aquecer no frio também é uma opção maravilhosa. Um chocolate quente, um capuccino, preparados com bebidas vegetais, como arroz, aveia, avelã, são excelentes sugestões.

Estes produtos podem ser encontrados nas lojas de produtos naturais, espalhadas por todo país, para torcer com raça e saúde!

Thursday, June 03, 2010

DIETA EQUILIBRADA NO INVERNO
O inverno traz consigo deliciosas receitas que podem aquecer o corpo, mas também proporcionar um aumento de peso e do colesterol ruim (LDL) devido a sua quantidade de calorias e gorduras. Ter bom senso e moderação na seleção dos ingredientes é o primeiro passo para uma alimentação saudável, durante a temporada e que evita os indesejáveis quilinhos extras.

Nos meses frios é importante manter uma dieta equilibrada com os nutrientes essenciais à saúde como carboidratos, proteínas, lipídeos, vitaminas, minerais e água, muita água. As sopas são uma opção inteligente para espantar as baixas temperaturas e saciar a fome, especialmente quando preparadas com variedade de legumes, verduras, grãos e azeite extravirgem.
Os legumes têm baixos índices de calorias, são ricos em fibras e facilitam a digestão. Já os grãos possuem, em sua composição nutricional, alta participação de gordura monoinsaturada, a chamada gordura boa, além de eletrólitos como zinco e selênio, que são importantes antioxidantes.

Também vale investir nos benefícios do azeite. Muito difundido como opção de gordura saudável na alimentação, o azeite extra-virgem, além da prevenção de doenças crônicas, tem grande benefício para as gestantes. É a gordura que mais se assemelha ao leite materno, tanto pela composição quanto pela sua digestão. Por isso, seu consumo durante a gravidez é altamente recomendado, a princípio porque auxilia no desenvolvimento do feto, na composição do tecido adiposo e na produção de prolactina, o leite materno.

O azeite de oliva é rico em gorduras monoinsaturadas, que ajudam a elevar o HDL (colesterol “bom”) e a reduzir o LDL (colesterol “ruim”). Cerca de 20% das calorias diárias consumidas por uma pessoa devem vir da gordura monoinsaturada, 10%, da poliinsaturada e até 7%, da saturada.

Tuesday, May 25, 2010

TABAGISMO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA COMBATER ESSE MAL
Parar de fumar não é tarefa fácil e a adoção de hábitos alimentares saudáveis é fundamental.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo ocupa o 4º lugar no ranking dos maiores responsáveis por mortes no planeta. Segundo estudos, as conseqüências do fumo são muito mais intensas nas mulheres. Celulites, rugas, queda de cabelo, infertilidade, problemas cardiovasculares, osteoporose e cânceres de mama e ovário são alguns dos problemas associados a essa autêntica praga.
Sabe-se que largar o vício não é nada fácil. Cerca de 40% das pessoas que tentam parar de fumar, tem recaídas. Na crise de abstinência, ocorre aumento da ansiedade e do apetite, podendo ocorrer ganho de peso neste período.

O cigarro contém diversas substâncias químicas, muitas tóxicas como a nicotina, o alcatrão, o monóxido de carbono e a amônia. No cérebro, essas substâncias estimulam a liberação de dopamina e serotonina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e regulação do humor. Esta é uma das explicações do porque o cigarro causa vício.

O fumo também está relacionado a alterações nos níveis de colesterol, pois comumente ocorre redução da fração HDL-colesterol ("bom colesterol"). Quem fuma apresenta também maior produção de radicais livres, que causam diversos efeitos indesejáveis no organismo.
Indivíduos fumantes, geralmente apresentam características em comum, como sedentarismo, má alimentação, sono irregular e estresse.
Uma alimentação equilibrada é de extrema importância para garantir o bom funcionamento do organismo e evitar o ganho de peso quando se está no processo de parar de fumar. Vale ressaltar que não é necessário ter o hábito de fumar para ter prejuízos na saúde, o simples fato de conviver com fumantes já é suficiente para desencadear os problemas advindos do fumo.

Alimentos que contém nutrientes antioxidantes e desintoxicantes exercem funções de grande importância e devem ser incluídos nos hábitos alimentares. Os antioxidantes protegem as células da ação danosa dos radicais livres, produzidos pelo fumo. Já os alimentos com ação desintoxicante, favorecem a eliminação de toxinas, impedindo o seu acúmulo no organismo.


Dicas de alimentos que devem ser incluídos em sua nova dieta:

- Tomate, melancia e goiaba são ricos em
licopeno, que além de combater o envelhecimento das células, estimula o sistema de defesa orgânico;

- Vegetais crucíferos, como brócolis, couve-flor e repolho são fontes de
sulfarofanos, substâncias capazes de eliminar substâncias químicas;

- O
resveratrol, a catequina e a epicatequina, antioxidantes fenólicos presentes nas uvas vermelhas, sucos de uva e vinho tinto, são fundamentais para combater os radicais livres;

- Para aqueles que pensam que o chocolate é um vilão. Vai a dica: o consumo do
chocolate amargo (com 70% de cacau) também fornece ao organismo os antioxidantes catequinas e epicatequinas;

- Frutas cítricas (laranja, acerola, limão, goiaba e tangerina) também estão na lista dos alimentos fontes de antioxidante, pois são fontes de
vitamina C que estimula o sistema imunológico;

- O
chá verde e o chá branco, obtidos da planta Camelia sinensis, são excelentes fontes de flavonóides e compostos antioxidantes;

- Vitaminas do
complexo B, presentes nos cereais integrais e os minerais zinco e magnésio encontrados na semente de abóbora, castanha de caju, nozes e pistache também auxiliam na proteção das células contra os radicais livres;

- O consumo de
alho cru, como tempero por exemplo, fornece sulfetos alílicos, como os antioxidantes aliina e alicina. Além disso, auxilia no combate a infecções;

- O
óleo de coco, devido a sua ação antioxidante também é um excelente alimento para fazer parte da composição de saladas e sucos, por exemplo;

- A
cúrcuma, fonte de curcumina, um potente antioxidante, pode ser utilizada como tempero de pratos já prontos.



Se estiver tentando parar de fumar ou se você convive com fumantes, preste mais atenção em seus hábitos alimentares e busque uma melhor qualidade de vida!